Fearless




Em meados de 2010, a banda começou a tornar forma nas mentes do irmãos Daniel Vasconcelos e Davi Vasconcelos. O som caracteriza-se por uma fusão do Folk Europeu, a música clássica e Power Metal. As musicas possuem um “feeling” épico introduzido em uma temática Medieval.

Davi Vasconcelos nos concedeu uma entrevista, uma das mais importantes para a carreira da Fearless. Acompanhem...



MOM: Primeiramente, gostaria de parabenizar a banda Fearless pela assinatura com as gravadoras DeFox Records e Heart of Steel Records! Conte-nos como ocorreu essa oportunidade.

Davi Vasconcelos: Obrigado pelos parabéns e obrigado por essa matéria. Bom, mais ou menos em setembro ou outubro a banda concluía as composições do novo álbum, então eu comecei a mandar emails para várias gravadoras com o intuito de lançar o novo álbum mundialmente. A Heart Of Steel Records aparentemente gostou tanto do som que resolveu lançar a nossa demo de uma vez ao invés de esperar o álbum full ficar pronto.


Giovanni Rezende
MOM: O interessante que essa é a mesma Gravadora que assinou com a banda também juizforana Glitter Magic. A demo será regravada ou eles farão a remasterização do trabalho pronto?

Davi Vasconcelos: Sim, conheci a Heart Of Steel através do Glitter Magic, inclusive gostaria de aproveitar a oportunidade e agradecer ao Luqui di Falco e ao Mauri Moore por terem ajudado com a experiência deles durante o processo de negociação com a gravadora. A demo já foi remasterizada pelo nosso produtor e vocalista Daniel Vasconcelos.
Pedro Farinazzo

MOM: Como a gravadora comercializará a demo de vocês?

Davi Vasconcelos: O álbum será colocado à venda em várias lojas online como Itunes, Amazon, etc.

Alex Sottani
MOM: Em nota oficial da Gravadora Defox Records, vocês foram comparados a bandas de grande renome mundial do estilo, Rhapsody of Fire, Steele Virgin, entre outras. Como se sente a respeito desse elogio e aceitação?

Davi Vasconcelos: É muito bom saber que as pessoas se lembram dessas bandas quando escutam o Fearless. Obviamente ainda estamos em um nível muitíssimo menor do que o dessas bandas, mas é sempre bom ser comparado a alguém ou algo que você admira. O Rhapsody é uma das nossas maiores influências. Acho muito importante ter um leque grande de influências porque é essa variedade combinada que vai definir a originalidade da banda.

Daniel Vasconcelos
MOM: A banda foi idealizada inicialmente por você e seu irmão, Daniel Vasconcelos, em 2010. Há quanto tempo vocês estão nesta empreitada musical?

Davi Vasconcelos: Se não me engano, o nosso primeiro show foi em 2010 mesmo, mas nem música própria a gente tocava ainda. Eu diria que a banda se firmou mesmo em meados de 2011 com a entrada do Alex nos teclados, possibilitando que a gente tocasse o que tinha em mente desde o início.

Gabriel Belozi
MOM: Vocês tocaram em outras bandas antes do Fearless?

Davi Vasconcelos: Eu, o Daniel, o Gabriel e o Giovanni somos amigos de infância então sempre tocamos juntos e de certa forma sempre soubemos que íamos acabar montando algum projeto sério, mas antes do Fearless era só brincadeira, nada profissional.

Davi Vasconcelos
MOM: Quais são as novidades para o primeiro full lenght?

Davi Vasconcelos: O álbum full será um salto muito grande se comparado à nossa demo, quem gostou da demo com certeza vai adorar o álbum. Musicalmente falando, as novas composições estão bem focadas nas melodias, de forma que até o ouvinte mais casual seja capaz de curtir, e, é claro, sempre com aquele feeling épico e teatral. Os temas líricos continuam sendo as pequenas crônicas de sabedoria médio-oriental, focando no folclore judaico e abrangendo outras áreas também.

MOM: Davi, agradeço a disponibilidade em conceder esta entrevista! Muito sucesso para você e para a banda Fearless!

Davi Vasconcelos: Eu que te agradeço, e parabéns pelo trabalho do Mines Of Metal!

Formação:

Bateria/ Baixo/Teclados/ Vocal/ Guitarras e Backing Vocals

Curtam a page da banda no Facebook e fique por dentro das novidades!




Opinião:

Grandes representantes do power metal nacional, embora não tão famosos. As músicas me relembram muito Rhapsody, como citado na entrevista. Destaco a música Prayer of the King, você que gostam de power metal vão entender meus motivos.


Postagens mais visitadas deste blog

Dreizehn XIII

Unearthly – Baptizing the East in Blood

Entrevista: Metal Media