Deadly Curse - Synthetic Humanization Review

Por Germano Roberto e Lucas Antonnuci


Deadly Curse é uma banda goiana que de início, em 2005, tocava, um Thrash Metal Agressivo e Técnico, mas com o tempo eles passaram a tocar um Death Metal Melódico com uma pegada bem envolvente.
Como um bom ouvinte, gostei da pegada um pouco experimental e a mistura de vocais extremos com limpos e a linha musical também muito me agrada. Mas vou dizer de forma mais minuciosa e que fique clara que essa é a opinião do autor desta parte do review e podem ocorrer diferenças de opinião.

O início do EP já deixa claro que é melódico, é óbvio pela melodia das guitarras! Sem saber a nacionalidade da banda você já imagina, quem é fã do estilo,que a banda vem dos EUA ou algum país europeu, mas não minha gente, como disse no início são goianos e são extremamente competentes como a música deles. Para os amantes de sons mais diferentes no meio do metal, é um prato cheio e tem tudo o que o estilo pode nos propor. Mas a parte mais técnica eu deixo com meu companheiro de blog para poder explicar melhor.


Tecnicamente só posso elogiar! A começar pela gravação que não deve nada as gringas, simplesmente está no nível das bandas internacionais, na verdade se você não contar a origem da banda, passa desapercebidamente. Todas as nuances do metal core moderno estão presentes e bem executadas. Bases agitadas, breakes, variações, estão lá. Vocais variados, guitarras alternando peso e melodia, trampo de duas guitarras, variações rítmicas, realmente o som chama a atenção.
Se você realmente curte esse tipo de som deve dar uma chance a essa banda, há muita coisa sendo expressa, influências muito bem assimiladas, as músicas são variadas e a audição não cai na mesmice. A execução nas faixas demonstram ótima produção, desde afinação de cada vocal até a precisão rítmica. Só não recomendo para os headbangers ortodoxos (como eu haha!), pois como esse estilo bebe do questionável new metal, e assimila muitas variações pode não agradar a velha escola. De todo jeito, daí negar a competência do grupo é outro papo. Os refrões são marcantes e tudo é bem feito, se você paga pau pro Lamb of God e demais bandas do gênero, tenha a dignidade de dar uma chance aos conterrâneos e escutar esse Ep uma vez. Alta competência, promessa nova do estilo.



Como dica final ao Deadly Curse, uma banda que começa assimilando tão bem as influências já é um destaque com certeza, mas as bandas que vão reinar em um estilo são aquelas que inovam e ditam as regras. Mantenham firme que esse pode ser o caminho natural nos próximos trabalhos.

Escute o álbum na integra!


Postagens mais visitadas deste blog

Dreizehn XIII

Unearthly – Baptizing the East in Blood

Entrevista: Metal Media